julho 07, 2010

Sobre o belo e a alma...





Por Thiago Azevedo

Poemas são engraçados, pregam muitas peças aos nossos corações, principalmente quando você se dispõe a escrevê-los, pois ao fazê-lo, pode ser que numa leitura ou outra de seus próprios poemas, sejas pego de surpresa e se veja atingido por um verso e imaginar que nunca tenha escrito, talvez seja verdade, você não escreve, é sua alma que todos os dias se modifica, tornando-o em um novo ser dia-após-dia, logo, Peter Pan tinha razão, podemos ser jovens para sempre e nas palavras de Jesus, desta forma nos encontramos com suas palavras sobre o nascer de novo.

Todas as vezes você crê que tem o controle da situação ao escrever, pensa que é capaz de dominar suas palavras, porém, quando menos se espera, está lá, na sua frente, demora para perceber que escreveu tal texto, nega e renega-o, acreditando na falsa idéia de que não tem capacidade mental e motora para chegar a tal texto, poema, conto, crônica. Como se houvesse sido dominado por uma entidade que lhe rouba a consciência e o intelecto e faz gerar belas mensagens em forma de palavras.

Fonte: Descanso da alma

2 comentários:

Descanso da Alma disse...

Olá, fiquei feliz com a indicação do texto, porém, ele está incompleto, para concluí-lo, segue o link abaixo:

http://descansodaalma.blogspot.com/2010/06/sobre-o-belo-e-alma.html

Paz e bem

Genilda Silva disse...

Os poemas tem esse dom, de extrair de nós mesmos o que nem nós sabemos que possuímos!

http://princesas-de-deus.blogspot.com/